(BEDA) Entrevista de emprego

No começo de setembro do ano passado eu estava contente. Tinha um emprego muito legal como professora de inglês, pertinho da minha casa e que realmente me fazia feliz. Eu estava muito satisfeita e a última coisa que esperava era ter uma agência de empregos me ligando pra marcar uma entrevista. Eu havia mandado o currículo em julho antes de sair da outra empresa e provavelmente meu currículo tinha ido pro grande céu dos currículos onde você também acha os guarda-chuvas e canetas Bic que sumiram da face da terra. Mas eu fui e ó, a entrevista na agência de empregos foi sucesso. Lembro que no final estávamos comentando dos nossos cachorros e a moça super fofa me assegurou que eu era perfeita pro cargo e que meu trabalho seria o de “apertar botões”.

Mal cheguei em casa e já recebi uma ligação para mais uma entrevista, dessa vez na própria empresa. Ok, vamos lá. Cheguei no horário marcado e fui recebida pela moça do RH com quem já havia conversado. Mas não foi ela que me entrevistou. Ela chamou um homem e JESUS PENSA NO MOMENTO TENSO NA VIDA DA PESSOA. Nada do que eu tinha passado até ali tinha me preparado pra aquela entrevista, e olha que eu já passei por muita situação trash.

Sei que o tal homem conduziu a entrevista de forma que eu saí extremamente frustrada. Ele fazia as perguntas, mas parecia não acreditar no que eu estava dizendo. E aquilo ia me deixando mais e mais desanimada. O cara era um muro impenetrável e insondável e nada do que eu dizia parecia atravessar aquela barreira. Saí chateada achando que a entrevista não tinha dado em nada, massss… No dia seguinte fui chamada pra fazer entrevista com o diretor da empresa, em inglês. Essa foi a parte fácil, inglês eu falo melhor que português e a entrevista foi mais um bate-papo do que qualquer coisa.

Então… Eu fui contratada. E só conseguia pensar que se aquele homem que havia me entrevistado da primeira vez fosse o meu chefe, eu estava bem fodida pra falar um português claro. Puta cara chato que não acreditou em nada que eu disse. Como que eu ia fazer pra lidar com ele todo dia? Mas dito e feito. Ele era meu chefe. E os atritos não foram poucos porque mea culpa, eu não sou fácil. Eu chorei bastante de lá pra cá, mas eu cresci na mesma medida. Eu aprendi muitas coisas de setembro pra cá, mas principalmente eu aprendi a admirar e respeitar meu chefe. Porque ele não confiava em mim, mas era porque eu também não confiava nele. O tempo fez com que eu percebesse que ele estava do meu lado. E se eu tinha alguma dificuldade, ele pegava na minha mão e me guiava. Não foram poucas as vezes que ele sentou comigo e me explicou – com toda paciência do mundo – o que devia ser feito.

No final, eu tive muita sorte. Quem me vê agora (e sabe de tudo que eu passei no último emprego) enxerga uma pessoa feliz e estimulada. Porque você pode passar a vida inteira fazendo a mesma coisa todo santo dia no seu emprego, mas eu não quero isso. Eu quero mais, eu quero aprender, eu quero crescer. E faz toda diferença na sua vida ter uma pessoa que escuta o que você tem a dizer e enxerga que você pode mais. E eu só tenho a agradecer a esse chato. 🙂

Banner fofo feito pela Cacá!

5 comments

  1. Meu, que incrível achar um emprego e um chefe assim! Que bom que vc conseguiu. Eu sigo um pouco frustrada com a vida de trabalho, mas com um pouco mais de fé depois de ler esse seu depoimento. Obrigada ♡

    Odecimoterceiroandar.blogspot.com

    1. Olha, sei que os boletos não vão parar de chegar mas às vezes vale a pena sair de um lugar onde você está infeliz. Eu pedi pra sair do meu último emprego e foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado. Espero que dê tudo certo pra ti! ❤

  2. Amei a sua história, é preciso muita humildade e maturidade para reconhecer os nossos erros e saber lidar com as pessoas que não são um “armozinho” mas se dermos uma chance podemos aprender muito.

  3. A melhor coisa do mundo é descobri que as primeiras inpressões (ruins) não são necessariamente as que ficam!! Que bom que tudo deu certo no fim e ele acabou sendo um grande mentor!! Espero que eu tenha essa mesma sorte que você na minha próxima jornada!!

    Bjao!

Comments are closed.