Meu último mico de 2017

Programei este post pra ir ao ar no último minuto de 2017 só pra ter certeza de que esse realmente foi o último mico do ano.

Então eu decidi que seria fitness. Porque não acredito nisso de começar a dieta na segunda ou esperar primeiro de janeiro pra começar a fazer exercício de novo, eu comecei a caminhar no lago aqui da cidade. Não no lago porque não sou Jesus, mas ao redor dele. Vocês entenderam. Enfim.

O lugar é um destino popular pra quem curte fazer exercício, sempre tem muita gente caminhando ou correndo por ali. Então eu dou duas voltas no lago (o que dá um total de 5km), me alongo e volto pra casa.

Mas o problema é que a minha casa fica longe do tal lago. Chegar lá é uma pequena odisseia e, apesar de ter ônibus circular, os horários não são muitos. E caminhar perto de casa não rola porque a caminhada ia virar rapidinho um cooper com três nóias atrás de mim. Essa semana eu saí um pouco antes do ônibus passar pra aproveitar o ensejo e já ir me aquecendo. Meu plano era pegar o ônibus uns quatro pontos na frente. Eu ia logo descobrir que não era um plano muito bom.

Eu fui descendo pela avenida do jeito que dava, já que em muitos lugares a calçada inexistia. Sabendo do meu histórico com tombos, eu tentei andar o mais cautelosamente possível. A avenida vinha numa descida e eu fui seguindo, com cuidado. Quando a descida finalmente terminou e eu já estava próxima ao ponto em que eu ia pegar o ônibus, olhei pra trás e vi que vinha vindo um outro ônibus que dava menos volta pra chegar até o lago.

Não sei se foi emoção demais pro coração da pessoa, se eu sou uma anta de tetas mesmo, se eu ainda não aprendi a caminhar mesmo depois de 32 anos praticando… Talvez uma mistura de tudo isso. Fato é que eu virei o pé e fui ao chão de cara. Tamanho foi o impacto que eu até quiquei. Pá! De cara no chão. E a bunda pra lua.

Me levantei rápido, tentando contabilizar os estragos: perna ralada, sangrando, mãos raladas, toda suja de terra, auto-estima em frangalhos. Perdi a porcaria do ônibus. Fiquei no ponto parecendo que ia participar de um clipe do Michael Jackson .

Olha eu ali à esquerda, atrás do Michael!

MAS EU FUI CAMINHAR, MINHA GENTE! Eu fui! Podia ter voltado pra casa e tomado um banho enquanto ouvia músicas tristes e chorava porque de novo tinha pagado mico em público. Eu subi no próximo ônibus, dei duas voltas no lago e voltei pra casa sentindo que eu era capaz de fazer qualquer coisa.

Talvez eu seja mesmo. Fato é que quando eu coloco uma ideia na cabeça, eu realmente vou atrás daquilo que eu quero. Se 2018 vai ser meu ano? Não sei. Mas não vai ser por falta de tentativa da minha parte! ❤️

Retrospectiva 2017

Queeeeero ver você não chorar, não olhar pra trás nem se arrepender do que faaaazzzzzzz! Abiguinhos, 2017 tá dando seus últimos suspiros e em verdade vos digo: que ano! Então vamos analisar o ano que passou? As perguntas foram traduzidas e adaptadas daqui!

1) Que conselho daria a si mesma no dia 1º de janeiro de 2017?
Mulher, segura as calcinhas aê que 2017 vai ser seu ano. MAS TENHA CALMA!

2) Descreva seu ano em três palavras.
Saia, saúde e trabalho.

3) Diga uma coisa que aprendeu sobre si mesma.
Aprendi que preciso cuidar melhor da minha saúde porque não sou mais criança e todas as porcarias que faço com meu corpo vão uma hora serem jogadas na minha cara. 🙂

4) De qual feito você mais se orgulha?
De ter comprado uma casa! Que sensação maravilhosa que é ter um cantinho seu! ❤️

5) Que coisa boa aconteceu que nunca havia acontecido antes?
Acho que pela primeira vez eu senti que estava exatamente onde devia estar.

6) Se seu ano fosse transformado em filme, qual seria o gênero dele?
Uma comédia de humor negro proibida pra menores de 18. ( ͡° ͜ʖ ͡°)

7) Relembre três elogios que você recebeu durante o ano.
Fui chamada de elegante algumas centenas de vezes. Poderosa (ui). E hoje ouvi que sou culta. Entendi puta, mas vida que segue. Puta nóis é também.

8) Descreva o lugar que você mais gostou de visitar esse ano.
Amei ir pra São Paulo várias vezes! Fui ver as amigas de lá e fui fazer treinamentos. Ano que vem preciso viajar mais!

9) Pelo que (ou por quem) você é grata?
Sou grata pelos meus empregos e pelos amigos novos que cada um deles me proporcionou.

10) Quem mais te surpreendeu?
Correndo o risco de ser ególatra, acho que eu mesma.

11) Você superou algum medo?
Eu superei o medo de ser feminina, finalmente! 2018 que me aguarde.

12) Nomeie uma conquista profissional.
Meus empregos foram minhas maiores conquistas e juro, eu não seria metade do que sou sem os desafios que enfrentei esse ano.

13) Como seu relacionamento consigo mesma mudou?
Estou buscando ser mais honesta com o que sinto e, ao mesmo tempo, tentando não ser tão dura comigo mesma.


Se crianças e cachorros gostam de você, você não é totalmente ruim independentemente do que algum religioso possa falar de você.

14) Como seu relacionamento com sua família mudou?
Cada ano que passa eu entendo que família são as pessoas que você ama. O resto é parente.

15) Como as suas metas de vida evoluíram?
Seguindo a compra da casa, minha meta agora é ir onde o vento me levar. Em alguns anos, quero me mudar pra um lugar que amo muito. 🙂

16) Qual foi a sua maior decepção?
Bom, eu tive uma decepção com meu segundo emprego e no final das contas não dá pra ser legal e altruísta o tempo todo né.

17) Qual seu maior arrependimento?
Algumas oportunidades perdidas que não voltam mais. Mas fica aí a lição, amiguinhos.

18) O que você ficaria feliz em fazer de novo?
Todas as loucuras cometidas em 2017. Todas. Faria tudo de novo e muito mais.

19) Qual ato de bondade ficou gravado em sua mente?
Logo que eu voltei pra casa depois de ter operado eu recebi uma ligação que não estava esperando. E foi muito bom ouvir a preocupação da voz da pessoa.

20) De qual ato altruísta você mais se orgulha?
Estou feliz de ter doado bastante pro bazar esse ano. Mas ainda assim não acho que foi suficiente. Ano que vem quero poder voltar a doar sangue e poder ajudar mais os outros.

21) De qual ato de auto-controle você mais se orgulha?
Desculpa, auto-controle: não trabalhamos.

22) Quais as compras que você mais gostou de ter feito?
VESTIDOS! SAIAS! BRUSINHAS! Gente, eu comprei tanta roupa bonita esse ano!

23) Como seu estilo pessoal mudou?
Eu falei ali em cima que perdi o medo de ser feminina né? Pois bem. Agora eu estou usando muita saia, muito vestido, até salto alto. Eu finalmente aprendi a andar de salto alto!

24) Em qual área da sua vida você mais melhorou?
Definitivamente minha saúde melhorou. E eu voltei a dar vazão a minha criatividade.

25) Você teve sucesso em alguma das metas que planejou ano passado?
Opa, definitivamente. Eu fui muito mais honesta com meus sentimentos esse ano.

26) Você adotou algum hábito bom?
Depois da cirurgia eu nunca mais bebi uma gota de refrigerante. Aprendi a beber café sem açúcar (o gosto é tão melhor! ❤️), evito comidas muitos gordurosas. E estou tentando voltar a fazer exercícios regularmente.

27) O que te preocupou (e que você não queria pensar a respeito)?
Eu queria aprender a deixar o trabalho no trabalho, mas infelizmente eu levo ele comigo quando vou pra casa.

28) Qual a memória mais engraçada que você tem de 2017?
Mano, foram muitas. Das que eu não contei aqui acho que quando fui pra balada com meus amigos e estávamos todos dançando que nem idiotas. Eu me diverti muito dançando que nem minhoca louca. Sim, eu não preciso beber pra fazer loucuras.

29) Por quais amizades novas (ou renovadas) você é grata?
Foi tanta gente legal! Tem o grupo das meninas do emprego 1, os tíxers do emprego 2 e todos os alunos incríveis que ainda mantém contato comigo. E esse ano reencontrei e passei a noite com a minha alma gêmea, eu amo demais essa mulher. ❤️

30) Quem teve o maior impacto positivo na sua vida?
Já falei pra ele pessoalmente. 🙂

31) Qual a lição mais importante que você aprendeu?
Um pouquinho de paciência e palavras doces às vezes fazem toda a diferença.

32) Qual nova ideia/filme/artigo/livro mais te impactou?
Gente, os filmes com protagonistas femininas! Eu amei demais ir ao cinema e me sentir representada.

33) Qual pessoa, coisa, ou memória desse ano você vai se lembrar de compartilhar mesmo que estiver bem velhinha?
Tem tantas coisas… 2017 foi louco, mas foi maravilhoso na mesma medida. E quando eu estiver bem velhinha, eu vou contar várias histórias desse ano doido.

34) O que você mais gostou de aprender?
Algumas coisas relacionadas ao meu emprego, eu sinto que estou melhorando aos poucos e me sinto muito orgulhosa quando consigo fazer coisas do tipo identificar um porto pela sigla ou lembrar de cabeça o nome do navio que está levando a nossa carga.

35) O que você quer explorar/aprender/ver mais sobre no próximo ano?
Ano que vem eu quero viajar pra lugares novos! Ver mais praias!

36) De quais hábitos você quer se livrar? Quais hábitos você quer melhorar?
Eu quero definitivamente incluir uma alimentação mais saudável no meu dia a dia e fazer exercícios físicos regularmente. Saudades de fazer 4 horas de academia por dia.

37) Com quem você quer passar mais tempo no ano que vem?
Veja bem…

38) O que nesse ano indica que boas coisas estão por vir?
Já tenho planos pro ano que vem e eles incluem muitas good vibes.

39) O que você não fez esse ano que você definitivamente fará ano que vem?
Ahhhhhhh eu sei! Eu sei muito bem! Me aguarde ano que vem!

40) Qual será o tema do seu 2018?
Ser feliz e fazer as pessoas que amo felizes. Eu fui muito feliz em 2017 e espero que as coisas só melhorem em 2018. 🙂