Encare seus medos

Uns dois dias atrás eu tive um sonho. Sonho não, um pesadelo do pior tipo. Sabe quando você acorda e o pesadelo fica contigo o resto do dia, como uma pedra pesada em cima do seu peito? Esse tipo de pesadelo.

No sonho, eu era perseguida por uma cobra. Eu sabia que a cobra era venenosa, pela aparência áspera das escamas, pelo formato da cauda e pelas pupilas. Era uma cobra preto e branca, muito similar a uma urutu-cruzeiro com as cores invertidas.

Oi gente tutu pon (Via)

A cobra era agressiva, vinha atrás de mim, era rápida. Mas eu sempre conseguia escapar. Ela me perseguiu por toda a fazenda do meu vô, na beira da represa, até dentro da casa. Um hora eu consegui agarrar ela e ela me olhou nos olhos. Eu estava com medo, mas não deixar de encarar. Quando eu finalmente consegui matar ela, ela inflou como um balão e…

…explodiu. Ela liberou um gás que irritou minha garganta e meus olhos.

Então, o que eu faço disso tudo? Eu sou especialista em interpretar os sonhos alheios, não os meus próprios. Sabe cabeleireira que não consegue cortar o próprio cabelo? Tipo isso.

Eu cresci com muito medo de cobra. A vida inteira nós ouvimos sobre as cobras venenosas que se escondiam no mato, entre as pedras. As sucuris que moravam na represa. O que mais causava medo era também o que mais me fascinava. A expressão mais primitiva de tudo que eu temia. Engraçado que nem lembrava que sentia tanto medo até ter esse sonho.

Talvez por isso mesmo eu tenha escolhido uma cobra pra minha primeira tatuagem. Porque eu tenho medo sim. E eu estou viva. E se tem alguma coisa que eu consegui absorver desse sonho é que, por mais que eu sinta medo, eu consigo encarar. Sem fugir.

Tenha medo, mas faça de qualquer jeito. O mais importante é a ação. Você não tem que esperar até ter confiança suficiente. Apenas faça. E eventualmente a confiança vai surgir. ❤️

Encare seus medos. Aprenda com eles. E nunca, jamais deixe de viver por conta deles.

Minha primeira tattoo

Tatuagem é um negócio complicado na minha vida: sempre quis fazer, mas por vários motivos (família conservadora, dinheiro curto, emprego conservador) eu sempre acabei adiando. Mas agora, 32 anos na cara, finalmente decidi que estava na hora de seguir adiante por motivos de:

Veja bem, eu ainda tenho uma família e um emprego conservadores. Se você não tem um emprego moderninho e descolado, as pessoas vão te olhar torto se a tatuagem estiver à vista. E minha família já acha que eu sou uma decepção porque ainda não casei e pari três crianças, não quero dar mais motivos pra eles encherem minha paciência.

Meus critérios eram bem simples: pequena, escondida, significativa. Escolhi tatuar uma cobra porque eu amo cobras e pode fazer todas as piadas comparativas com pinto agora. Satisfeito?

Olha, cobra é um bicho super de boa. O grande sonho da minha vida era poder me transformar numa sucuri e passar o resto da vida tomando sol na beira de um rio. E se você acha cobras assustadoras, claramente você nunca viu uma cobra de chapéu.

Bom dia, teria um minuto para ouvir a palavra de nosso senhor Apophis? (Via)

Serpentes são associadas à fertilidade, a criação e a destruição. Uma cobra trocando de pele é associada ao renascimento e a imortalidade.

O desenho que eu fiz.

O estêncil colocado.

O processo.

O resultado final.

Minha tattoo foi feita no Belltrix & Kettei Studio pelo Samuel de Souza. Se você é de Bragança Paulista e região, acho que vale muito a pena conhecer! <3